segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Day 01

Tem uma porrada de coisa errada no meu nome. Imagina passar a vida toda com gente te perguntando cadê o Caim? E tem sempre alguém que lembra do Abel da turma do Ursinho Puff. Sem falar que o meu nome é um oceano de possibilidades para a construção de trocadilhos bizarros. Mas nada disso me incomoda. OK. Incomoda um pouco.
O que me tira do sério é a quantidade absurda de ligações acidentais que eu recebo no celular. E o que isso tem a ver com o meu nome? Simples: A B E L. Eu sou a primeira pessoa na agenda do celular de todos os meus amigos. Acompanha o raciocínio. O cara chega no cinema e aparece aquele aviso para desligar os celulares e Bips (como se alguém ainda usasse um Bip). Mesmo assim, ele prefere deixar o seu aparelho no silencioso e esquece de bloquear o teclado. É só ele cruzar a perna, para a coxa apertar a tecla SEND e ligar adivinha para quem? Quer coisa melhor pra quando você está deprimido que a certeza que as pessoas só te ligam sem querer.
Se o seu nome começa com A, já deve ter passado por alguma coisa parecida. Da próxima vez, nada de desligar o celular. Deixe o celular ligado e divirta-se detonando os créditos do infeliz que te ligou. E se o celular do cara for pós-pago, melhor ainda.

3 comentários:

raulzito disse...

Que gostosinho!

Francisco Marques disse...

oras... reclama de barriga cheia... quem sofre mesmo são os milhões de Aaron's espalhados pelo mundo... hunf...

Marco Giuseppe disse...

Ô Abel... fica assim não. =/ Um dia você supera isso. Talvez com a ajuda de um psicólogo seja um processo mais rápido. Mas ó... força, viu?